Total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de junho de 2010

1 minuto de contestação

A lei nº 9394 – art. 36, par. I, inc. III diz o seguinte: "O currículo do ensino médio observará o disposto na Seção I deste Capítulo e as seguintes diretrizes: §1º Os conteúdos, as metodologias e as formas de avaliação serão organizados de tal forma que ao final do ensino médio o educando demonstre: [...] III - domínio dos conhecimentos de Filosofia e de Sociologia necessários ao exercício da cidadania." Pena que em 2000 o governo FHC vetou este projeto de lei... No entanto, no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, novos documentos foram publicados, entre eles... "...a Lei nº 11.683/2008, que alterou a Lei nº 9.394/1996, de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB..." "A lei nº 11.683/2008 modificou o artigo 36 da LDB e incluiu Sociologia e Filosofia como disciplinas obrigatórias nos três anos do ensino médio." Pergunta que não quer calar: não é contraditório que um Presidente da República formado em Sociologia em uma universidade pública exclua a mesma disciplina em que se graduou do currículo escolar? E não é contraditório um presidente da república, que não possui diploma de nível superior, tornar estas disciplinas obrigatórias no ensino médio? Sinto dizer... mas o cara tachado como analfabeto contribuiu muito mais com políticas educacionais do que o que foi graduado pela USP, que escreveu os livros sobre capitalismo e escravidão no Brasil e foi professor no exterior. Vide Dermeval Saviani em: Da nova LDB ao Fundeb.

Nenhum comentário:

Postar um comentário