Total de visualizações de página

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O que faz bem ao coração




No último fim de semana, estava eu a arrumar a organização da minha desordem, quando achei uma caixa, onde guardo uma porção de coisas que eu tenho o maior orgulho de tê-las guardado.

Despejei as coisas em cima da cama e de súbito me veio à mente as todas as belas lembranças que provam que a vida é, de fato, um dom de Deus.

Há nesta caixa uma pouco de tudo: Cartas, fotografias, cartões de natal, pequenas lembranças... muitas coisas que me levaram e me levam ao passado e cada uma delas trazia uma face amiga, com quem eu tive o prazer de sorrir muito ou derramar algumas lágrimas , sejam elas de felicidade ou de tristeza.

Escrevendo este texto ocorreu-me a idéia de chamar esta caixa (uma simples caixa de sapatos, de papelão mesmo) de nada mais nada menos de Coração, pois, o que é o nosso coração senão uma pequena caixinha onde guardamos as lembranças de coisas ou pessoas que nos marcaram?

Sabe-se que, o coração, ainda que para alguns pareça ser tão pequeno, comporta tudo que há de bom e o que há de ruim:  felicidade, amor, ódio, rancor, inveja, esperança, fé, ambição... todas estas coisas se pode achar no coração de um ser humano. Não digo que no meu coração real há só coisas boas, mas nesta minha velha caixa de sapatos, neste coração artificial, imaginário e singular, só encontrei coisas boas, que fizeram brotar em meus olhos não uma, mas várias lágrimas de saudade e felicidade.

Nos vivemos em tempos modernos, em dias que não  existe tempo para um "bom-dia!", para um café da manhã com a família, para um "Eu te amo, mãe!"... não há mais um pedido de desculpe-me quando se pisa no pé de alguém no ônibus lotado... não se há mais "por favor", "com licença", "obrigado", "por nada"... Porém acontece que são estas coisas, que na sua simplicidade, preservam o nosso coração limpo, jovem e sensível. enchê-lo de coisas deste tipo para que se viva uma vida mais feliz.

Pois bem. O objetivo de eu abordar este assunto me é propício para, no dia de hoje, 20/07/2010 - Dia do Amigo - fazer uma homenagem a todos que contribuíram e contribuem a trazer todas estas coisas boas que trago em meu âmago. Quero dizer a  todos vocês que sou muito grato por estarem ao meu lado, sempre presentes em minha vida, em meu viver, em minha mente e em meu coração.

Para melhor homenageá-los, quero dividir com vocês uma carta que uma amiga minha, há uns dois anos atrás escreveu para mim e alguns outros amigos. Um Texto que muito belo. Segue abaixo:



"O que eu sinto hoje é saudade!

Um dia ouvi falar que amigos de verdade não se separam, apenas seguem caminhos diferentes. Eu não sei se essa frase, de fato, é verdadeira, mas imagino que quem a fez não pensou na saudade que sentimos quando precisamos "deixar" nossos amigos.

Eu sinto muita falta de vocês. Muita, mesmo. Falta de nossas conversas, de nossas risadas, de nossas reclamações e de nossos sonhos.

Saudade de suas histórias em meus ouvidos, dos seus ouvidos em minhas histórias.

E das nossas brincadeiras? Nossas confissões. A cumplicidade envolvida e cultivada.

A verdade é que nunca precisamos de uma razão para estarmos juntos. Simplesmente estávamos e é por isso que posso chamá-los de amigos.

Não sei quando vamos nos ver novamente, só sei que quando nos encontrarmos todos estarão em uma bem melhor.

Pessoas boas vencem.

Contudo, ainda espero que vocês não esqueçam:

Sinto Saudades!

Nete, Rê, Jú, Mona, Ander, Fê, Sô!

Gosto absurdamente de vocês!

Um Grande Beijo!"



Finalmente, com este texto, quero agradecê-los mais uma vez. Sem vocês, este texto não existiria, minha caixa de lembranças estaria vazia, meu coração viraria pedra. Obrigado a cada um de vocês, uns mais próximos, outros mais distantes.

Enfim, FELIZ DIA DO AMIGO!



Renato Marques




2 comentários:

  1. Quando vier me visitar, traga seu coração de papelão, espaçoso e maleável, quero descobrir ávida tudo que guarda aí!

    Beijos, AMIGO!!

    ResponderExcluir
  2. Te garanto que, quando isso acontecer haverá de conhecer um montão de amigos e haverá de achá-lo familiar, pois tem certa dose de Natália guardada lá.

    Beijo, AMIGA!

    ResponderExcluir