Total de visualizações de página

domingo, 12 de setembro de 2010

Futuro










 "Terei um futuro?  Sem dúvida...  

    Ainda que pare de aqui a pouco... "

(Fernando Pessoa)




As linhas das palmas de minha mão não me dizem quem tu és.
Incógnita.


Caminharei, constante, passo-pós-passo,
Mas nunca poderei dizer de ti, a menos que já tenhas
Passado.


Mas, ainda assim, em mim, em nossas vidas, Guardamos
A sublime esperança, de encontrar-te atrás da cortina do
Destino.


Enquanto não vens, vou me divertindo com o presente,
Que te traz aos poucos,
Aos poucos goles, mililitros, pensando ter te 
Apanhado.


Te trago na idéia, como um ideal,
Ainda que tu sejas tão incerto, tão duvidoso
E, quem sabe, 
Trágico.






Renato Marques





2 comentários:

  1. Profundo.

    Bonito.

    Tá escrevendo cada vez mais.

    Beijos,

    ResponderExcluir
  2. essa ultima parte vc se baseou na serie "Todo mundo odieia o cris

    ResponderExcluir