Total de visualizações de página

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Enquanto Sol




"Você é meu sol
Um metro e sessenta e cinco
De sol"
(Edgard Scandurra)

"Enquanto houver sol
Enquanto houver sol
Ainda haverá"
(Sérgio Brito)

"Amor que move o sol, como as estrelas"
(Carlos Drummond de Andrade)

Enquanto você for sol,
Essa matéria celeste da criação
Divina, 
Girarei em sua órbita;
Enquanto brilhar a eterna luz
da sua vida.



Renato Marques

domingo, 24 de abril de 2011

Escritos Meus



Para que construir um mundo, se eu posso reconstruir a realidade?


Não é o "acreditar" que me incomoda, e sim o "ter que acreditar".


Para que seguir o padrão, se  eu posso caminhar com a razão?


Adoro as peripécias que o acaso me reserva!!! Adoro um "por acaso", essa expressão-instante, essa locução tão adverbial, tão repentina e espontânea, e tão capaz de me fazer sorrir.


 O marginalizado só é marginal porque alguém o marginalizou. Já parou para pensar isso, sociedade???


Rompendo com a cultura, com o conhecimento, com o fazer humano, com o conceito que o mundo atribui ao mundo.


"Viver é arte. Sofrer faz parte.


O pior egoísta é aquele que não partilha sua vida com os outros.


Mais belas que as palavras são as lágrimas.


Sinto dor. Logo, existo.


Nem triste, nem contente... Lírico!!!Lírico, ainda que um tanto grave


Uma ferida, no coração, é sempre uma ferida - sempre fica aberta -, nunca cicatriza.


É a vontade de ser melhor que me torna melhor. Não posso submeter-me a mim mesmo.


Dormir? É luxo de quem já se formou...




Renato Marques

domingo, 10 de abril de 2011

Novo Narciso


No bonito dos teus olhos,
Sou Narciso sem beleza,
Sem vida,
Sem ar,
Sem sombra de sorte,
Amigo da morte,
Sem mitologia,
Sem sapiência
Sem tédio,
Sem sombra de dúvida,
Sem vestígio de comoção própria.
Sem desaleamento.

No bonito dos teus olhos,
Fico cego,
Fico fora de rumo,
Fico sem lago (e já não é preciso)
Fico Narciso
Sem beleza.

No bonito dos teus olhos,
Fico Narciso,
Proscrito,
Fico sem ar,
Sem mar,
Sem parede nua para se encostar

Na beleza dos teus olhos,
Fico sem pressa,
Sem sapatos,
Fico sem vergonha,
Fico envergonhado,
Sem remédio,
Fico acorrentado,
Sem tédio,
Fico enamorado,
Sem salário,
Fico amedrontado.
Fico sem
Sem beleza,
Na beleza dos teus olhos.


Renato Marques

(Imagem: Narciso, de Caravaggio, [Michelangelo Merisi da Caravaggio][1571-1610])