Total de visualizações de página

domingo, 10 de abril de 2011

Novo Narciso


No bonito dos teus olhos,
Sou Narciso sem beleza,
Sem vida,
Sem ar,
Sem sombra de sorte,
Amigo da morte,
Sem mitologia,
Sem sapiência
Sem tédio,
Sem sombra de dúvida,
Sem vestígio de comoção própria.
Sem desaleamento.

No bonito dos teus olhos,
Fico cego,
Fico fora de rumo,
Fico sem lago (e já não é preciso)
Fico Narciso
Sem beleza.

No bonito dos teus olhos,
Fico Narciso,
Proscrito,
Fico sem ar,
Sem mar,
Sem parede nua para se encostar

Na beleza dos teus olhos,
Fico sem pressa,
Sem sapatos,
Fico sem vergonha,
Fico envergonhado,
Sem remédio,
Fico acorrentado,
Sem tédio,
Fico enamorado,
Sem salário,
Fico amedrontado.
Fico sem
Sem beleza,
Na beleza dos teus olhos.


Renato Marques

(Imagem: Narciso, de Caravaggio, [Michelangelo Merisi da Caravaggio][1571-1610])

2 comentários:

  1. O lago em que Narciso se olhava tornou-se depois um lago de águas salgadas depois da morte de Narciso. Entào quando perguntaram a ele: "Por que choras lago?"
    Ele respondeu: "Choro por Narciso...mas não por sua morte... e sim porque quando ele se olhava em minha águas eu podia ver em seus olhos a minha própria beleza refletida..."
    (não lembro o autor e nem se éra bem assim...com estas palavras... mas li no prólogo de um livro de Paulo Coelho eu acho)

    Obrigada por sua visita em meu blog e por divulgar meu texto. :)
    Tbm adorei seu blog.
    Abraços cultur@is!!!

    http://poedeque.blogspot.com
    Tenho tbm o http://amigosporpoesia.blogspot.com

    ;)

    ResponderExcluir